Núcleo Central NEOJIBA

O Núcleo Central NEOJIBA  é responsável por gerir as atividades dos núcleos em toda a Bahia, abrigando as áreas artística, pedagógica e de desenvolvimento social do Programa , além de coordenar o funcionamento e o desenvolvimento das principais formações musicais em Salvador: Orquestra 2 de Julho, Orquestra Castro Alves (OCA), Orquestra Pedagógica Experimental, Orquestra de Cordas Infantil, Coro Juvenil, Coro Infantojuvenil e Coro Comunitário.  

  

Sediado no Parque do Queimado, na Liberdade, em Salvador, é o Núcleo Territorial Central (NCN) responsável pela criação, estruturação logística e pedagógica e acompanhamento da gestão dos 9 Núcleos de Prática Musical (NPM) de Salvador, Jequié e Simões Filho e dos outros 3 Núcleos Territoriais NEOJIBA (NTN) em Feira de Santana, Vitória da Conquista e Teixeira de Freitas. A gestão do NCN inclui ainda a formação dos monitores orquestrais e corais que disseminam o modelo social e pedagógico do Programa.

Abriga as diretorias geral, educacional e musical do Programa, além do marketing e da equipe de comunicação e o Arquivo Físico e Digital do NEOJIBA.

Enquanto NTN Salvador e Região Metropolitana, comporta as equipes pedagógica, de desenvolvimento social e de produção, e coordena o funcionamento e desenvolvimento das principais formações musicais no Território: Orquestra 2 de Julho, Orquestra Castro Alves (OCA), Orquestra Pedagógica Experimental (OPE), Orquestra de Cordas Infantil (OCI), Coro Juvenil, Coro Infantojuvenil e Coro Comunitário.

O Núcleo CENTRAL NEOJIBA também apoia a capacitação de professores na área musical e coordena a formação de monitores em áreas técnicas correlatas tais como o Atelier Escola de Luteria (AEL), o Arquivo Físico e Digital, a Produção de Apresentações Musicais, e os Projetos Especiais, que articulam uma ampla e diversificada rede de parceiros na capital e no interior do estado.

No NCN crianças, adolescentes, jovens, projetos parceiros e professores atuantes na área musical têm acesso a um conjunto de atividades extraordinárias, realizadas em cooperação com músicos e instituições de excelência no âmbito nacional e internacional, a exemplo do intercâmbio anual promovido com a Haute Ècole de Musique (Escola Superior de Música) de Genebra, desde 2014.

Endereço:

Parque do Queimado, R. Saldanha Marinho Nº 10-32, Bairro Liberdade
CEP: 40.323-010
Salvador, Bahia, Brasil
Telefone:(71) 3044-2959

 

Orquestra 2 de Julho

É a principal formação do programa NEOJIBA, composta por quase 100 jovens de 13 a 27 anos. Criada em 2007, uma de suas características mais importantes é a atuação pedagógica de seus integrantes. Quase todos são jovens multiplicadores envolvidos direta ou indiretamente na formação musical de mais de 6 mil crianças e adolescentes no estado da Bahia. Destaque no cenário nacional e internacional, já realizou mais de 300 apresentações para um público de 480 mil pessoas. Foi a primeira orquestra juvenil brasileira a se apresentar na Europa, em 2010, quando passou a ser chamada de Orquestra Juvenil da Bahia (ou Youth Orchestra of Bahia - YOBA).  Artistas como Martha Argerich, Jean-Yves Thibaudet, Midori Goto, Maxim Vengerov, Maria João Pires, Colin Currie, Cesar Camargo Mariano e Orkestra Rumpilezz são alguns dos nomes que já tocaram ao lado da formação, que mantém agenda anual com turnês e concertos no Brasil e no exterior. 

Orquestra Castro Alves

Criada em 2009, inicialmente como uma formação de cordas. No ano seguinte, transformou-se em orquestra sinfônica e recebeu o nome em homenagem ao poeta baiano. A OCA agrega músicos que se encontram em estágio intermediário de capacitação sob a monitoria dos instrumentistas da Orquestra 2 de Julho. Recebe um grande número de integrantes vindos dos diferentes núcleos de Prática Musical do programa e membros da Rede de Projetos Orquestrais da Bahia, entre outros parceiros do NEOJIBA no interior do estado da Bahia. Em 2015, a Orquestra Castro Alves fez uma turnê por 7 capitais do nordeste. Atualemnte tem uma agenda regular de apresentações. Além de concertos com solistas, já se apresentou com coros e com balé.

Orquestra Pedagógica Experimental

A Orquestra Pedagógica Experimental (OPE) foi criada em 2011 como a terceira orquestra do Programa, voltada para o público infantil e atuando, na época, no Teatro Castro Alves. Atualmente é a formação orquestral com a segunda menor faixa etária do Núcleo Central do NEOJIBA. Nesta formação fazem sua prática 108 crianças e adolescentes entre os 08 e 16 anos, muitos vindos das orquestras de base de outros Núcleos do NEOJIBA, de programas musicais parceiros ou mesmo que tenham iniciado sua formação de forma individualizada, visando neste grupo a continuação de sua formação através da prática coletiva sinfônica. Através de atividades teóricas e práticas em diversas modalidades coletivas o jovem músico dá seus primeiros passos em busca de uma formação sinfônica musical, além de preparar programas musicais que são apresentados ao fim de um período de preparação, entendendo a dinâmica de um grupo sinfônico sempre de forma educativa e vinculada a faixa etária proposta.

Orquestra de Cordas Infantil

A Orquestra de Cordas Infantil (OCI) foi criada em 2018 para ser o grupo de referência de menor faixa etária do Núcleo Central do NEOJIBA. Nesta formação fazem sua prática crianças e adolescentes entre os 07 e 12 anos, vindos dos cursos modulares de iniciação musical oferecidos pelo próprio NEOJIBA, tendo neste grupo então a continuação de sua formação musical agora com um instrumento de cordas friccionadas específico. Através de atividades lúdicas e musicais, o jovem músico, de forma interativa, já aprende a importância da música como um processo coletivo e de formação continuada. A orquestra conta atualmente com 52 integrantes.

Coro Juvenil

Principal formação de canto coral do NEOJIBA, o Coro Juvenil foi criado em 2010 para promover a formação de jovens através da prática coral de excelência. As atividades do grupo começaram sob a regência do maestro Obadias Cunha, com a participação de estudantes do Instituto Central de Educação Isaias Alves (ICEIA). De 2011 a 2018, esteve sob a regência de Yuli Martinez, que contou com o apoio de Claudia Santos no acompanhamento instrumental e Andréa Alves na preparação vocal. Desde 2019, o Coro Juvenil trabalha com diversos regentes, entre os quais Eduardo Torres, Paulo Novais e Lucie Barluet. Os ensaios acontecem todos os dias da semana. Os integrantes também atuam como jovens multiplicadores nas atividades de canto coral nos núcleos de Prática Musical do NEOJIBA. Para o exercício da monitoria, eles recebem aulas regulares de técnica vocal, noções para execução de instrumentos de teclado e regência coral. Em 2018, o Coro Juvenil ficou em primeiro lugar na categoria Erudito Avançado do Festival Internacional de Corais de Curitiba, o Cantoritiba.

Local de funcionamento: Teatro Castro Alves

 

Coro Infantojuvenil

Formado por 30 adolescentes e jovens de 12 a 19 anos, o Coro Infantojuvenil do NEOJIBA foi criado em 2018. Os ensaios são comandados pela maestrina Lucie Barluet e acontecem três vezes por semana, no Teatro Castro Alves. Dois integrantes do Coro Juvenil, principal formação de canto coral do NEOJIBA, atuam como monitores. Já no seu primeiro ano, o Coro Infantojuvenil apresentou, juntamente com a Orquestra 2 de julho e o Coro Juvenil do NEOJIBA, o poema sinfônico Mandú-Çarará, do compositor brasileiro Heitor Villa-Lobos. Em 2019, interpretou a Missa Armorial, do pernambucano Capiba, num concerto com a Orquestra Castro Alves (OCA). O grupo também participou de encontros de corais, como o Festival NEOJIBA Encanta.

 

Local de funcionamento: Teatro Castro Alves
Coordenadora: Lucie Barluet

Coro Comunitário

Fundado em 2012, o Coro Comunitário é uma atividade de extensão do programa NEOJIBA. Ele surgiu inicialmente para a execução da Sinfonia nº 9 de Beethoven, na ocasião do aniversário de cinco anos do NEOJIBA, em 2012, sob a regência do maestro Paulo Novais. O Coro recebe pessoas de qualquer idade, e muitos dos voluntários são familiares de outros integrantes de formações do Programa. Eles recebem treinamento vocal da equipe coordenada por Yuli Martinez. O grupo já foi regido pelo maestro Pino Onnis, entre outros, e atualmente é conduzido pelo maestro Ângelo Rafael.

 
Coordenadora: Yuli Martinez

 

 

Grupos de Câmara

Grupos de Câmara são formações com número reduzido de músicos, como um quarteto de cordas, um quinteto de sopros ou metais. A criação de grupos neste formato é uma parte importante da história e construção individual e coletiva do programa NEOJIBA, pois ajuda a fortalecer o senso de iniciativa e responsabilidade pessoal. A intenção é incentivar o empreendedorismo na área musical e abrir espaço para propostas artísticas inovadoras, como a criação, por parte dos jovens músicos, de suas próprias formações musicais.