Nova sede do programa NEOJIBA redimensiona ensino e prática musical na Bahia

  • 13 mai, 2019

Este ano o programa NEOJIBA ganha novo endereço. O belíssimo sítio histórico chamado PARQUE DO QUEIMADO, localizado no bairro da Soledade/Liberdade, começa a abrigar as atividades do Núcleo Central de Formação (NCF), além de outros departamentos estratégicos, como o setor de Desenvolvimento Social e o Centro de Documentação e Memória.

A sede dos NÚCLEOS ESTADUAIS DE ORQUESTRAS JUVENIS E INFANTIS DA BAHIA pretende redimensionar o ensino e a prática de música orquestral na Bahia. Os casarões do Parque do Queimado passaram por uma ampla requalificação e se transformaram em espaços de formação musical de excelência, com salas especialmente projetadas para que os integrantes do programa possam praticar música de forma ideal, com conforto e sem interferência do ambiente externo.  

 Tratamento acústico

Formada por uma sala de espetáculos para música de câmara, com capacidade para 140 espectadores, um prédio com saguão de entrada, bilheteria, loja, bastidores, depósito para instrumentos e banheiros, além de outra edificação com 5 salas de ensaio, munidas de isolamento térmico e acústico, a nova sede do programa NEOJIBA recebeu em junho de 2018 a visita dos engenheiros Daniel Beckmann e Motoo Komoda, da Nagata Acoustics, escritório japonês responsável pelo tratamento acústico dos casarões. 

É a primeira vez que a Nagata assina um projeto acústico para a América Latina. O escritório é responsável por algumas das melhores salas de concerto do mundo, a exemplo da nova Philarmonnie, de Paris, e do Disney Hall, em Los Angeles. “O desafio para nós foi o espaço pequeno, pois temos que obter uma boa acústica, com a expectativa de algo que funcionará muito bem para todos os alunos, durante todo o ano e com todo o edifício sendo utilizado ao mesmo tempo”, afirmou Beckmann. A qualidade dos profissionais envolvidos foi ressaltada por Komoda. “Encontramos desafios com relação ao edifício, mas temos ótimos profissionais na equipe para executar o projeto”.

 

Curiosidades do sítio histórico


Comentários