Orquestra Infantil da Bahia reúne crianças de 17 cidades do Estado

Publicado em: 14/06/2017
OPE_prática social

Com idades entre 9 e 15 anos, os selecionados representam oito Territórios de Identidade

A Orquestra Infantil da Bahia, iniciativa inédita do NEOJIBA para comemorar os seus 10 anos, vai reunir em Salvador crianças com idades entre 9 e 15 anos. Elas vêm de 17 cidades da Bahia e representam oito Territórios de Identidade do Estado. Os 100 selecionados participam em outubro de uma residência artística de 10 dias na capital, com ensaios intensivos, aulas e outras atividades, culminando na realização de uma apresentação no Teatro Castro Alves e outra na Concha Acústica do TCA. Estas apresentações fazem parte da programação do Fim de Semana de Aniversário do NEOJIBA.

As crianças da primeira Orquestra Infantil da Bahia moram em Salvador, Alcobaça, Belmonte, Camaçari, Capim Grosso, Caravelas, Conceição do Coité, Feira de Santana, Irará, Itiúba, Jequié, Manuel Vitorino, Porto Seguro, Riachão do Jacuípe, Santo Amaro, Simões Filho e Teixeira de Freitas. Do total de 100 integrantes, 56 músicos são da capital soteropolitana. Outras 23 crianças são de Simões Filho e Porto Seguro – municípios que se destacam pelo número significativo de representantes neste projeto. Ambas as cidades sediam os Núcleos mais antigos do NEOJIBA no interior do Estado. A Orquestra Infantil da Bahia também fortalece as ações que o NEOJIBA já realiza no interior do Estado através da Rede de Projetos Orquestras da Bahia, da qual 11 projetos membros tiveram integrantes selecionados para este evento.

O projeto da Orquestra Infantil da Bahia conta com o patrocínio da Cielo e Cateno, através da Lei Federal de Incentivo à Cultura do Ministério da Cultura e Governo Federal, Ordem e Progresso. O resultado da seleção está disponível no site oficial do NEOJIBA.

A proposta é inspirada em grandes festivais de música nacionais e internacionais, nos quais os alunos formam uma orquestra para ensaios e apresentações, como também nas atividades que o NEOJIBA realiza no interior do Estado, através da Rede de Projetos Orquestrais da Bahia. Busca-se criar condições para que crianças em processo de formação musical de toda a Bahia possam estar juntas e interagir. “Onde quer que estejam, queremos que as crianças se sintam estimuladas a continuar a prática musical em conjunto, seja em orquestras, filarmônicas, fanfarras, coros ou qualquer outro tipo de grupo instrumental ou vocal”, explica Eduardo Torres, diretor musical do NEOJIBA.

Rede de Projetos Orquestrais da Bahia
A Rede de Projetos é um espaço que reúne diversas entidades que promovem o ensino e a prática musical coletiva como meio para o desenvolvimento social de crianças, adolescentes e jovens na Bahia. Atualmente, integram a rede 42 projetos, em 36 municípios e 15 Territórios de Identidade do Estado. A rede procura criar ou potencializar ações que atendam à crescente demanda por apoio pedagógico no campo da formação musical e oferece qualificação em gestão e na criação de projetos musicais no interior do Estado.

Programa NEOJIBA
Criado em 2007 como um dos programas prioritários do Governo do Estado da Bahia, o NEOJIBA (Núcleos Estaduais de Orquestras Juvenis e Infantis da Bahia) tem por objetivo promover o desenvolvimento e a integração social prioritariamente de crianças, adolescentes e jovens em situações de vulnerabilidade, por meio do ensino e da prática musical coletivos. O NEOJIBA beneficia cerca de 4.600 crianças, adolescentes e jovens em todo o estado da Bahia. É uma ação da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS) e seu diretor fundador é o maestro e pianista Ricardo Castro.

Comentários