Núcleo Trancoso faz intercâmbio com Aldeia Indígena Imbiriba

Publicado em: 01/12/2017
Núcleo Trancoso na Aldeia Imbiriba (4)

Integrantes do NEOJIBA apresentaram um concerto didático em escola da comunidade

Violas, trompas, oboés e todos os outros instrumentos da Orquestra Escola de Trancoso, formação do Núcleo que o NEOJIBA mantém na região em parceria com o Instituto Trancoso, foram apresentados na última quinta (30) à comunidade da Aldeia Indígena Imbiriba. Em um concerto didático, os cerca de 30 integrantes da Orquestra apresentaram peças como Laranjada Doce, Blues da Corda Solta e um arranjo para Águas de Março, músicas que compõe o repertório básico de prática musical coletiva do NEOJIBA.

A apresentação aconteceu no pátio da Escola Indígena Pataxó de Imbiriba. A chegada da Orquestra no início da tarde atraiu a atenção dos moradores da comunidade. A organização do grupo e a afinação dos instrumentos despertou a curiosidade também das pessoas que passavam pela rua. Aos poucos, elas chegavam e se acomodavam junto com as crianças e adolescentes, estudantes da escola. Quando os integrantes do NEOJIBA começaram a tocar, o pátio já estava cheio.

Com olhos atentos aos movimentos e sons da Orquestra, todos demonstravam apreciar a apresentação. Jamile Ferreira da Silva, de 14 anos, era uma das que mais curtiam. Não era para menos, ela também tem uma ligação forte com a música e toca violão com um grupo de amigos. “Toco todo tipo de música: sertanejo, romântico e agora estou tentado tocar jazz também, mas por enquanto não está muito bom”, contou com um sorriso envergonhado. Sobre a apresentação da Orquestra Escola de Trancoso, ela disse que ficou emocionada. “A apresentação foi linda demais. As crianças são tão pequenas, mas já conseguem tocar assim tão bem, dominar o som do instrumento, seguir o maestro… Foi muito bom poder ver isso”, comentou Jamile.

Aproximação
A ida da Orquestra Escola de Trancoso até a Aldeia Indígena Imbiriba foi uma forma de aproximar as crianças do Núcleo do NEOJIBA com a comunidade e promover esse intercâmbio. “É importante que os nossos integrantes possam conhecer outras realidades daqui da região. Fazer esta aproximação por meio da música é um incentivo a mais, tanto para as crianças de Trancoso, quanto para a comunidade da aldeia”, afirmou Leilane Araújo, coordenadora do Núcleo Trancoso.

“Nós temos jovens moradores aqui na comunidade que estão inseridos na música e tocam em grupos, mas não em uma orquestra, com esses instrumentos. Acredito que essa apresentação do NEOJIBA aqui seja muito positiva para despertar nas nossas crianças uma curiosidade e interesse pelo novo”, destaca Telma Souza Silva, professora da escola e líder comunitária na aldeia.

Para Jaqueline Rosa Montebelo, coordenadora pedagógica da Escola Indígena Pataxó de Imbiriba, o concerto foi importante para complementar ações do programa Mais Educação, realizado em todas as escolas da região. “Aqui desenvolvemos oficinas de artesanato e pintura, sempre ligadas à cultura daqui da aldeia. Mas não temos espaço físico para as atividades com música. A vinda do grupo do NEOJIBA complementa estas ações ligadas às artes que já desenvolvemos”, afirmou a coordenadora.

Comentários