NEOJIBA sensibiliza famílias sobre os prejuízos do Trabalho Infantil para o desenvolvimento de crianças e adolescentes

Publicado em: 21/09/2017
37117988886_fa59e33a07_z

Mais de 500 famílias participaram do Ciclo de Palestras sobre o tema Trabalho Infantil promovido pelo setor de Desenvolvimento Social do NEOJIBA, que conta com profissionais das áreas de assistência social e psicologia. De acordo com Olgair Marques, coordenadora do setor, o principal objetivo desta sensibilização foi provocar nos pais, mães e responsáveis pelas crianças e adolescentes uma reflexão sobre o tema. “O trabalho infantil é algo muito presente no cotidiano das famílias e acaba sendo visto como normal. O NEOJIBA oferece às crianças uma oportunidade de transformar esta realidade, de romper com este ciclo”, acredita Olgair.

No último sábado (16), cerca de 30 pais e mães dos músicos da Orquestra Castro Alves (OCA) se reuniram no Piso C, do Teatro Castro Alves, para ouvir uma das palestras sobre Trabalho Infantil.

A equipe do Desenvolvimento Social do NEOJIBA inicia a exposição com a exibição do filme Vida Maria, do diretor cearense Marcio Ramos, que retrata o trabalho infantil doméstico no contexto familiar.  “Discutir esse assunto é muito importante, principalmente o trabalho doméstico. Eu fui vítima disso. É um aprisionamento. Quando a criança assume este tipo de obrigação, ela deixa de estudar, de ler um livro, deixa de pensar”, relata Ana Lúcia Albuquerque, mãe de Bruna Souza, violinista e integrante da OCA desde 2013.

A equipe de profissionais do NEOJIBA também abordou outros contextos de exploração da mão de obra infantil muito presentes na realidade brasileira, como o trabalho infantil em áreas rurais e o aliciamento de menores para furto, tráfico de drogas e exploração sexual. “Achei a proposta excelente. Esse tema deveria ser mais abordado em outras instituições. É muito triste que o brasileiro não conheça seus direitos”, afirma Elenisia Gama, mãe de Breno Gama, contrabaixista e integrante da OCA há menos de um mês.

O dia 12 de junho foi instituído como Dia Mundial do Combate ao Trabalho Infantil. Ao longo do ano, o NEOJIBA está desenvolvendo várias ações para promover a campanha Chega de Trabalho Infantil, lançada pelo Ministério Público do Trabalho, com o apoio da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS) e da Secretaria de Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (SETRE). No primeiro semestre, dois representantes de ambas as secretarias do Governo do Estado da Bahia realizaram uma capacitação para os coordenadores e instrutores dos 12 Núcleos do Programa. “Nós exercitamos o lema do NEOJIBA ‘Aprende quem Ensina’. Por isso, estamos multiplicando junto às famílias informações sobre este tema que é tão polêmico e com uma incidência tão expressiva no Brasil”, acrescenta Olgair Marques, coordenadora do setor de Desenvolvimento Social. Em maio, o NEOJIBA divulgou informações sobre a campanha ‘Chega de Trabalho Infantil’ durante o concerto Paisagens Poéticas Poesia e Música, que integra a série NEOJIBA no TCA 2017.

Comentários