Jovens Multiplicadores participam de oficina de confecção de instrumentos com materiais recicláveis

Publicado em: 01/11/2017
37384144144_ee7afe7e19_o

Os jovens multiplicadores que integram o PROMULTI (Programa Músico Multiplicador) se reuniram na tarde de ontem (31), no Piso C do Teatro Castro Alves, para o último encontro do ciclo de oficinas, capacitações e palestras desta iniciativa pioneira realizada pelo NEOJIBA em 2017. A Oficina de confecção de instrumentos com materiais recicláveis foi ministrada por Alan Jonas, luthier do Atelier Escola de Lutheria (AEL) do NEOJIBA e coordenador técnico e pedagógico do projeto Orquestra Plástica.

As palavras que direcionaram o primeiro momento da tarde foram: inovação e criatividade. Segundo Alan, a intenção foi despertar nos músicos o olhar de que a música está dentro de cada um. “Observo que as pessoas não tentam criar algo novo por acharem que a criatividade não é para todos. Acredito que a criatividade pode ser construída através da prática”, afirma Alan.

No segundo momento, canos de PVC, bexigas, fita adesiva e até mesmo água foram utilizados para a criação de instrumentos incomuns, mas não menos musicais. Lucas Jonas, irmão de Alan e que também atua no Atelier de Lutheria de Plástico, acredita que é importante quebrar preconceitos em relação à música. “Esses materiais são muitas vezes considerados como lixo. A Orquestra Plástica os transforma e os destina a ações voltadas para o desenvolvimento social e a ressocialização de crianças, adolescentes e jovens”, afirma Lucas.

Foi a primeira vez que os irmãos realizaram a oficina, cujo conhecimento pode e deve ser utilizado pelos jovens multiplicadores do NEOJIBA nas atividades que desenvolvem através do PROMULTI, em espaços públicos e comunitários dos bairros de Salvador e Região Metropolitana. Dâmaris dos Santos, violinista da Orquestra Juvenil da Bahia, gostou bastante da oficina. “Achei maravilhosa a reflexão sobre criatividade. Foi bastante estimulante pensar novas maneiras de fazer música. Com a atividade vimos que materiais simples podem resultar em muitas coisas”, afirma.

Veja um pouco do resultado da oficina:

Comentários