Resumo: Arrivederci Italia / Summary: Arrivederci Italia

Publicado em: 09/11/2014
img_1816

Disculpen las molestias causadas, porque aun continuamos trabajando en la traducción.

 

O tempo nas terras italianas chegou ao fim! A Orquestra Juvenil está indo a Inglaterra e vamos resumir o que aconteceu na Itália para que você não perca nada desta maravilhosa turnê.

Diferente do início da turnê, a orquestra teve um deslocamento muito maior. Na Suíça, ficaram hospedados em Montreux, já na Itália foi uma cidade diferente para cada dia. Viajavam pela manhã, ensaiavam a tarde e tocavam para o público a noite, e repetiam o processo no dia seguinte.

Em Turim, primeira cidade, a Orquestra se apresentou no Auditório Lingotto que já foi uma fábrica de automóveis e agora é um complexo moderno voltado para espalhar a cultura. O concerto foi realizado pelo festival MITO – Torino Milano Festival Internazionale della Musica um dos mais reconhecidos da Itália. Lá a Orquestra tocou, pela a primeira vez, o concerto de Tchaikovsky, para piano e orquestra, com a lendária Martha Argerich, com grande entrosamento. A pedidos do público, a Orquestra repetiu as obras “Aquarela do Brasil” e “Tico Tico no Fubá”.

Em Milão tivemos logo a notícia de que a RAI, reconhecida rádio italiana, iria cobrir o concerto em sua íntegra. O concerto aconteceu pelo festival MITO, o mesmo de Turim, na Sala Giuseppe Verdi que comporta 1.400 lugares que foram integralmente ocupados pelo público. A YOBA novamente mostrou seu entrosamento com Martha Argerich, e juntos tocaram o Concerto para Piano e Orquestra n.1 de Tchaikovsky. O público gostou tanto que, algumas pessoas, no bis começaram a dançar.

O concerto em Merano, foi o único da Itália que não teve como solista a Martha Argerich. Em seu lugar o Diretor do NEOJIBA e Maestro da Juvenil da Bahia, Ricardo Castro, foi ao piano e majestosamente tocou Rhapsody in Blue de Gershwin. O bis foi muito especial, Ricardo tocou “Festa do Sertão” da suíte Ciclo Brasileiro de Villa Lobos, peça que ele não tocava há mais de 10 anos. No final do concerto, o jovem regente Yuri Azevedo foi ao palco conduzir a orquestra no bis.

O 13 de setembro foi um dia muito diferente e agradável para a YOBA. Eles não tinham concerto no dia, e logo pela manhã receberam a excelente notícia que iriam fazer um passeio, no período da manhã, em Veneza. Visitaram vários pontos turísticos da cidade, dentre eles a Praça São Marcos, e em seguida foram de trem para Salerno.

Em Ravello aconteceu um concerto interessante. O Belvedere di Villa Rufolo é um “auditório” a céu aberto, e a orquestra desempenhou, não só um concerto espetacular para os ouvidos, mas também agradável aos olhos. O público agradeceu ao espetáculo!

Roma foi fechada com chave-de-ouro pela YOBA. Marcado como o último concerto da orquestra na Itália e o último com Martha Argerich, rendeu elogios desta lendária pianista que ainda expressou sua vontade de visitar a Bahia. O concerto lotou mais uma vez, e a sala Santa Cecilia ganhou elogios da nossa orquestra pela sua excelente acústica.

Com isso foi encerrado a fase da Itália e a Juvenil se apresentará hoje, 17 de setembro, na sala Queen Elizabeth Hall, em Londres.

 

The Italian leg of tour has come to an end! The Youth Orchestra is now going to the UK and we will sum up what happened in Italy, so that you do not miss anything from this wonderful tour.

Differing from the beginning of the tour, the orchestra moved around much more. In Switzerland, the orchestra was based in Montreux. In Italy, it was a different city every day. Travelling during the morning, rehearsing in the afternoon and playing at night; and repeating everything on the following day.

In Turin, the first city, the orchestra performed in the Lingotto Auditorium, which was previously a car factory and is now a modern complex focused in spreading culture. The concert was produced by the MITO festival, Torino Milano Festival Internazionale della Musica, one of the most famous in Italy. There, the orchestra performed for the first time the Tchaikovsky concert for piano and orchestra with the legendary pianist Martha Argerich, showing great engagement together. By public demand, the orchestra performed an encore of “Aquarela do Brasil” and “Tico Tico no Fubá”.

In Milan we received the news that the RAI, the well-recognized Italian radio, was going to cover the concert in its entirety. The concert was produced by the festival MITO, the same as Turin, in the Sala Giuseppe Verdi concert hall, which can accommodate up to 1.400 people. We had a full house.

The YOBA once again demonstrated great engagement with Martha Argerich, and together they played the Tchaikovsky’s Concert for Piano No.1

The audience enjoyed it so much that, in the encore, some even started dancing.

The Merano concert was the only one in Italy without Martha Argerich as soloist. In her place, the NEOJIBA director and conductor, Ricardo Castro, went to the piano to majestically play Rhapsody in Blue by Gershwin. The encore was very special, with Ricardo playing “Festa do Sertão” from the suite Ciclo Brasileiro by Villa Lobos, a piece he had not played in over 10 years. At the end of the concert, the young conductor Yuri Azevedo went on stage to conduct the orchestra for the encore.

September 13th was a very different and pleasant day for the YOBA. They had no concerts for the day and in the morning they received the excellent news that they were going to visit Venice. They visited several tourist attractions such as the Piazza San Marco and then they followed on to Salerno.

In Ravello, an interesting concert took place. The Belvedere di Villa Rufolo is an open air auditorium and the orchestra performed a concert not only spectacular for the ears, but also pleasant to the eyes. The audience was very thankful!

We ended the Italian leg in Rome with honors. The last concert in Italy and the last concert with Martha Argerich, was highly acclaimed by the legendary pianist, who expressed her wish to visit Bahia. The concert once again packed the Santa Cecilia Hall and the latter received compliments by our orchestra for its excellent acoustics.

With that, the Italian phase for the Youth Orchestra has ended and the orchestra will perform today, September 17th, at the Queen Elizabeth Hall, in London.

Comentários